SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

PARA QUEM NUNCA TEM TEMPO POR MARINA BAITELLO


Você é uma daquelas pessoas que está sempre correndo e nunca encontra tempo para conversas não esperadas com parentes, amigos ou compromissos com você mesmo? Você está sempre em falta com todo mundo e sempre deixa coisas importantes para trás, como uma consulta médica de rotina ou a festinha junina de seu filho na escolinha? É melhor reavaliar o que pensa sobre ter tempo.

Tantas coisas são inventadas, tantas facilidades surgem para melhorar a qualidade da vida moderna e, cada vez mais, as queixas de falta de tempo são mais corriqueiras e, muitas vezes, inadmissíveis. Certamente, muitos de nós já ouvimos a frase “Olhe, desculpe, estou meio sem tempo…” , muitas vezes usada para sairmos do caminho de alguém… Esta falsa polidez é empregada como desculpa para declinar encontros, compromissos ou até um pequeno papo de corredor, um mínimo contato pessoal muitas vezes. Neste caso, a realidade é que o tempo é usado como desculpa para não interagir e, assim, é melhor não analisar se a pessoa que dirigiu esta frase a você tem ou não tempo de fato e como esta pessoa gerencia seu tempo. Encaremos a realidade, ela não quer interagir com você, mesmo que não custe nada a ela e isto é muito comum. Deixemos estes casos de lado.


“Só nos esquecemos do tempo quando o utilizamos”

(Charles Baudelaire)

Momento descontração para acalmar os ânimos, salve Pitty!



TAG, um clube de assinatura para amantes de livros por Casa Vogue


Clube do livro é daquelas coisas da vida que todos gostaríamos de participar, mas nunca houve a chance. Talvez pela bela referência em Sociedade dos Poetas Mortos (1989), com o sempre emblemático Robin Williams, ou até o romântico Jane Austen Book Club (2007). A verdade é que o prazer da literatura vai muito além de percorrer as palavras sobre as páginas, mas o quanto elas influenciam a nossa imaginação e repertório. A troca, a indicação, a frustração, a paixão por um personagem (quem nunca?), emprestar, pegar emprestado e esquecer de devolver… tudo isso gira em torno do simples ato de parar para se entregar a uma nova história, para além da sua.


Ultimamente, ao contrário dos radicalistas que insistem em dizer que o papel vai acabar, os livros têm ganhado mais espaço nas prateleiras e rodas de conversas entre amigos. O antigo hábito virou novo e tem adeptos famosos fazendo a sua parte, como Emma Watson e o seu Our Shared Shelf. Aqui no Brasil, a TAG, clube de assinaturas, não deixa a sensação a desejar. Fundada em 2014, com planejamento anterior de quase um ano, o site teve que se reinventar para entender como o mercado de leitores está lidando com os livros. “Pegamos uma oportunidade e tiramos o melhor dela”, comenta Arthur Dambros, sócio da TAG, em entrevista à Casa Vogue.


Depois do Clube do Livro, em 1960, e o Círculo do Livro, de 1970 a 1990, a TAG surge com a proposta de fornecer novas experiências literárias para os seus assinantes. “No início, eles têm medo, porque enviamos os mesmos títulos para o Brasil inteiro todo mês. Não existe filtro por tema ou escritor”, explica Arthur. O que antes tinha apenas cinco novos membros por mês, virou um negócio promissor, com curadores de renome escolhendo a dedo o que você recebe em casa.


Hoje, são mais de 20 mil assinantes, que recebem mensalmente edições especiais e mimos divertidos relacionados aos títulos, pelo valor de R$ 69,90 (com frete já incluso). O crescimento possibilitou novos investimentos, como projeto gráfico exclusivo para os membros, edições especiais e até aplicativo. Esse último retorna ao início deste texto e serve como um clube do livro virtual (que já tem encontros físicos, organizados por leitores aficcionados), no qual você pode organizar os títulos já lidos, dar nota, comentar e trocar informações com outros leitores do país todo.


Se isso parece apenas uma regalia, pense que Mario Vargas Llosa, vencedor do Nobel de Literatura de 2010, seleciona aquilo que você segura em mãos todo mês. A próxima curadoria, inclusive, será de Chimamanda Adichie, escritora nigeriana e feminista, autora de sucessos mundiais como Hibisco Roxo, Americanah e Meio Sol Amarelo.


Para evitar leituras repetidas, o site manda junto com os kits uma revista sobre a publicação atual e dicas bem certeiras para os próximos títulos. Caso o assinante já tenha lido, ele pode entrar em contato com a empresa e solicitar algum outro de acervo. O Leopardo, de Giuseppe Tomasi di Lampedusa, A Câmara Sangrenta, de Angela Carter, e Limonov, de Emmanuel Carrére, são alguns dos livros já enviados.

Apesar de não poder revelar as novidades para 2018, Arthur segue confiante e animado com os próximos passos da TAG. “Única coisa que posso dizer é que será bem divertido.”


Casa Vogue

Vídeos sobre a crise da Venezuela para nossa reflexão






"O modo como você reúne, administra e usa a informação determina se vencerá ou perderá."

Bill Gates


Pensamento do dia:fé


 "Porém tu exaltas o meu poder como o do boi selvagem; derramas sobre mim o óleo fresco."
Salmos 92.10

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Citações que melhoram sua Redação do ENEM


O Enem está se aproximando e quase todos os vestibulandos sabem que a prova de Redação é a mais importante do Exame. Algo que pode te ajudar a ter um melhor desempenho é utilizar citações de grandes pensadores em seu texto, sempre lembrando de contextualizar a frase escolhida com o tema proposto pelo Enem.
Para te ajudar nessa tarefa, o post de hoje do Passei Sem Cursinho traz para você uma lista com vinte citações de impacto que você pode utilizar para enriquecer sua redação.
20 citações para usar em sua redação
  1. “Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda.” (Paulo Freire)
  2. “A natureza fez o homem feliz e bom, mas a sociedade deprava-o e torna-o miserável”. (Jean Jacques Rousseau)
  3. “Tornou-se aterradoramente claro que a nossa tecnologia ultrapassou a nossa Humanidade” (Albert Einstein)
  4. “Os direitos humanos são violados não só pelo terrorismo, a repressão, os assassinatos, mas também pela existência de extrema pobreza e estruturas econômicas injustas, que originam as grandes desigualdades.” (Papa Francisco)
  5. “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.” (Nelson Mandela)
  6. “A democracia não é apenas a lei da maioria, é a lei da maioria respeitando o direito das minorias.” (Clement Attlee)
  7. “O indivíduo só poderá agir na medida em que aprender a conhecer o contexto em que está inserido, a saber quais são suas origens e as condições de que depende. E não poderá sabê-la sem ir à escola, começando por observar a matéria bruta que está lá representada.” (Émile Durkheim)
  8. “O novo não está no que é dito, mas no acontecimento de sua volta.” (Michel Foucault)
  9.  “A insatisfação é o primeiro passo para o progresso de um homem ou de uma nação.” (Oscar Wilde)
  10. “Se queres prever o futuro, estuda o passado.” (Confúcio)
  11. “O homem nasce livre, mas por toda parte se encontra acorrentado.” (Jean Jacques Rousseau)
  12. “Quem conduz e arrasta o mundo não são as máquinas, são as ideias.” (Victor Hugo)
  13. “Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros.” (Confúcio)
  14. “Todo o progresso é precário, e a solução para um problema coloca-nos diante de outro problema.” (Martin Luther King)
  15. “Nada no mundo é mais assustador que a ignorância em ação.” (Goethe)
  16. “Todos nós nascemos originais e morremos cópias.” (Carl Jung)
  17. “Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências. ” (Pablo Neruda)
  18.  “A liberdade é para o homem o que o céu é para um condor.” (Castro Alves)
  19. “Se deres um peixe a um homem faminto, vais alimentá-lo por um dia. Se o ensinares a pescar, vais alimentá-lo toda vida.” (Lao Tsé)
  20. “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” (Cora Coralina)



Salve Guimarães Rosa!


"Mestre não é quem sempre ensina, 
mas quem de repente aprende."

Guimarães Rosa

Palestras gratuitas analisam os livros da Fuvest 2018


Fomentar o hábito da leitura entre adolescentes é um dos desafios contemporâneos. Um bom modo de estimular esta prática é tratando de obras que muitos desses jovens são obrigados a ler para passar no mais importante vestibular do país. Pensando nisso, a Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, está organizando um ciclo de palestras gratuitas sobre os livros da Fuvest 2018.
Em cada evento, a instituição contará com a presença de alguns dos mais importantes professores e especialistas da área de literatura brasileira para auxiliar os vestibulandos. As análises acontecerão todas as sextas-feiras, às 19h, a partir do começo de setembro. Para participar é preciso obter uma senha, que será distribuída uma hora antes de cada palestra.

Programação:

1º/9 – Iracema, de José de Alencar
8/9 – Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
15/9 – O cortiço, de Aluísio Azevedo
22/9 – A cidade e as serras, de Eça de Queirós
29/9 – Vidas secas, de Graciliano Ramos
6/10 – Minha vida de menina, de Helena Morley
13/10 – Mayombe, de Pepetela
20/10 – Claro enigma, de Carlos Drummond de Andrade
27/10 – Sagarana, de João Guimarães Rosa
Biblioteca Mário de AndradeRua da Consolação, 94 – Centro
(11) 3775-0002
Próximo à estação Anhangabaú e República do metrô
http://guiadoestudante.abril.com.br/blog/estante/palestras-gratuitas-analisam-os-livros-da-fuvest-2018/

Melhores universidades latinas têm cursos online gratuitos


Unicamp, USP e Pontifícia Universidade Católica do Chile são, nesta ordem, as melhores instituições de ensino da América Latina em 2017, segundo um recente ranking da conceituada revista “Times Higher Education” (THE).
De acordo com o levantamento, as três universidades tiveram as melhores notas em cinco quesitos: ambiente de ensino; volume, renda e reputação em pesquisa; influência da pesquisa (citações); grau de internacionalização e transferência de conhecimento para o mercado.
Graças à internet, é possível ter contato com essas instituições de alto nível sem sair de casa. As plataformas de cursos online Coursera e Veduca trazem aulas ministradas por professores da Unicamp, da USP e da PUC do Chile — e você só precisa pagar se quiser um certificado.
Confira a seguir uma seleção e bom estudo!

UNICAMP

1 – “Como criar um aplicativo para iPhone”

O curso apresenta o aluno à Swift, linguagem de programação da Apple, e também ao Xcode, ambiente de desenvolvimento usado para criar aplicativos no sistema operacional iOS. As aulas são acessíveis tanto para programadores iniciantes quanto para aqueles que já têm alguma experiência. O único requisito é ter acesso a um iMac ou MacBook; as ferramentas de desenvolvimento podem ser baixadas gratuitamente. Além de programação, o curso também ensina princípios de design para aplicativos.

2 – “Como aprimorar e monetizar seu aplicativo para iOS”

Para desenvolver um app bem-sucedido, é importante incrementá-lo com fotos, vídeos, músicas, mapas, integração com redes sociais como Facebook ou Twitter, entre outros recursos. Este curso é voltado para quem deseja sofisticar um aplicativo para iPhone, iPad ou Apple Watch. Além de aprender a desenvolver funcionalidades avançadas, o aluno também verá como publicar seu aplicativo na App Store e como torná-lo financeiramente viável e lucrativo.

3 – “A complexidade sensível: Um paralelo entre videogames e arte”

Este pacote de aulas é destinado a desenvolvedores, pesquisadores, docentes e interessados em trabalhar na indústria dos videogames (veja 6 carreiras promissoras para quem é apaixonado por jogos). O foco está em mostrar o game como uma expressão artística por meio de leituras, entrevistas com especialistas, exercícios reflexivos e discussões em grupo. Mas não espere apenas divagações teóricas: segundo os organizadores, os professores se preocupam constantemente em traçar uma ponte entre a discussão acadêmica e a prática mercadológica.

4 – “Processamento digital de sinais – Amostragem”

O curso serve como introdução à amostragem, processo que permite o armazenamento e o processamento de sinais como músicas e imagens em dispositivos digitais. Entre os temas das aulas estão os conceitos principais de sinais, reconstrução, conversões analógico-digitais e vice-e-versa. A parte teórica das aulas é complementada com exercícios sobre o tema.

5 – “O empreendedorismo e as competências do empreendedor”

As aulas abordam as habilidades exigidas de uma pessoa que deseja ter o próprio negócio. Empreendedores convidados participam do curso, contando e discutindo suas experiências. Segundo os organizadores, as aulas também podem ser aproveitadas por pessoas que trabalham como funcionárias em empresas e querem exercitar competências típicas do mundo do empreendedorismo na sua rotina profissional.

USP

1 – “Fundamentos de administração”

O professor apresenta diferentes teorias e práticas que sustentam o processo administrativo. O objetivo é apresentar os pilares da gestão no contexto contemporâneo. Além de abordar conceitos como burocracia e produção enxuta, o curso traça um panorama das quatro áreas básicas que compõem uma organização: marketing, operações, finanças e gestão de pessoas. Cada aula conta com um quiz final e uma lista de recomendações de leitura.

2 – “Gestão de desenvolvimento de produtos e serviços”

Passada a etapa do brainstorming, como transformar uma ideia em algo palpável? Este curso ensina as principais etapas e técnicas para desenvolver novos produtos e serviços, desde a sua concepção até o primeiro contato com o cliente. Conceitos bastante teóricos sobre planejamento e gestão de projetos são apresentados ao lado de exemplos práticos e exercícios.

3 – “Liderança, gestão de pessoas e do conhecimento para inovação”

O professor apresenta conceitos básicos da gestão de recursos humanos, além de sistemas de avaliação de pessoas e gestão do conhecimento. Há um módulo dedicado aos desafios do processo sucessório nas empresas e outro bloco inteiro sobre liderança com foco em inovação.

4 – “Física básica”

O aluno verá conceitos elementares sobre o estudo do movimento e do repouso dos corpos, bem como os efeitos do deslocamento sobre seu ambiente. A programação inclui temas como derivativas integrais, leis de Newton, trabalho e energia, colisões, viscosidade e mecânica dos fluidos.

PUC do Chile

1 – “O caminho para a excelência em gestão de projetos”

Ministrado em espanhol, o curso descreve os três principais pilares da gestão de projetos lean: a filosofia de produção lean, proveniente da indústria automotiva do Japão, os passos para incorporar essa cultura a uma equipe e as ferramentas tecnológicas que ajudam a melhorar o desempenho na gestão de um projeto.

2 – “Gestão de empresas eficientes”

O aluno aprende a identificar as principais ameaças ao sucesso de uma companhia, que incluem mudanças tecnológicas, econômicas, políticas e sociais. O objetivo é saber responder à pergunta: diante de uma determinada mudança, qual é o melhor projeto estratégico para garantir a eficiência da empresa? O curso também mostra como implementar a mudança de gestão e usar as suas habilidades políticas para influenciar os rumos da organização. Vale lembrar que as aulas são em espanhol.

3 – “A web semântica: ferramentas para a publicação e extração efetiva de informação na web”

O objetivo da web semântica é produzir resultados de buscas realmente inteligentes e interativos. Seria algo como buscar no Google quais são os horários de consulta disponíveis do seu médico, e conseguir uma reserva automática sem sair do navegador. Para chegar a esse ideal, as máquinas devem ter uma semântica em comum com os seres humanos, o que exige um modelo de dados compartilhado (RDF), uma linguagem de consultas para esse modelo de dados (SPARQL) e uma lógica que opere sobre esses mesmos dados (OWL). Ministrado no idioma espanhol, o curso apresenta os conceitos necessários para entender essas três tecnologias-chave e mostra como trazer esses princípios teóricos para a prática.
Reportagem publicada originalmente no site de Exame.com.

Candidatos agora devem escolher a modalidade de curso já no ato de inscrição e obras literárias passarão ser cobradas no exame do ITA 2018


O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) divulgou, nesta sexta-feira, que o seu próximo vestibular sofrerá mudanças significativas. Agora, os candidatos de Engenharia não farão mais um mesmo processo seletivo para as vagas ordinárias (destinadas a candidatos que não tenham interesse na área militar) e as privativas (para aqueles que desejam ingressar no Quadro de Oficiais Engenheiros da Ativa da Força Aérea Brasileira). Os estudantes deverão escolher entre uma das duas modalidades durante o ato de inscrição, que está em aberto e vai até o dia 15 de setembro.

Faça aqui a sua inscrição

De acordo com Thiago Cardoso da Costa, coordenador da Turma ITA do Curso Poliedro, isso significa que “haverá duas listas de classificação diferentes e, possivelmente, notas de corte diferentes para cada uma das modalidades”. Com a mudança, a instituição já afirmou que, das 110 vagas disponibilizadas, 85 serão ordinárias e 25 privativas. Até o ano passado, não havia limite de vagas por modalidade, dando a opção ao aluno de decidir qual curso fazer somente depois de ser classificado.

Apesar da mudança, os candidatos das duas modalidades permanecerão realizando os mesmos tipos de provas, com a mesma duração. Os exames estão marcados para acontecer entre os dias 12 a 15 de dezembro.

Além da mudança na relação candidato/vaga, o ITA também divulgou que o seu processo seletivo passará a cobrar a leitura de três obras literárias. Será uma pergunta para cada livro, sendo que a seção de Literatura Brasileira da prova contará com seis questões. As outras três abordarão poemas brasileiros.

As obras literárias são:
Senhora, de José de Alencar;
Quincas Borba, de Machado de Assis;
São Bernardo, de Graciliano Ramos.

Para participar do vestibular do ITA os inscritos devem ter no máximo 23 anos de idade até 31 de dezembro de 2017.

O ITA localiza-se em São José dos Campos (SP). Para outras informações, consulte o site da instituição.

Reportagem da revista Veja desmistifica cotas nas universidades

Estudos mostram que, ao contrário do que diziam os críticos, as notas de corte dos vestibulares não caíram e a evasão não aumentou.


Quando o governo federal decretou a lei que instituiu as cotas em todas as universidades federais, em 2012, houve polêmica. Muitos temiam que as notas de corte dos vestibulares despencassem, e que as cotas fariam cair o nível de ensino das universidades. Alguns acreditavam ainda que os cotistas não conseguiriam acompanhar o ritmo das aulas e que abandonariam o curso no meio do caminho, gerando vagas ociosas.

Ainda não há um estudo de abrangência nacional que avalie o resultado dessa política no país, mas há pesquisas sobre questões cruciais que geram uma luz para o debate. Para a sua reportagem de capa, a revista Veja desta semana analisou várias delas e apresenta conclusões que desmistificam as cotas. Três delas estão a seguir:

Mito 1: A nota de corte nos vestibulares vai cair muito

“Estudo do Insper (…) constatou que a nota média dos não cotistas no ingresso às instituições de ensino superior é, de fato, maior que a de cotistas, mas a variação é irrisória — não chega a 5%”, diz a reportagem. “Os especialistas dizem que a rede pública forma alunos razoáveis, em número suficiente para que não haja redução na nota média de ingresso. O acesso às universidades, portanto, continua competitivo.”

Mito 2: Os cotistas não vão conseguir acompanhar as aulas e apresentarão desempenho muito pior

Em media, estudantes cotistas tiram notas 10% menores na prova de conhecimentos específicos do Enade, teste que mede a qualidade do ensino superior. Mas isso não é regra. “Na UnB, que avaliou uma década de cotas de seus alunos, o desempenho dos dois grupos é praticamente igual, inclusive nos cursos considerados mais exigentes, como engenharia, ciência da computação e medicina. Em um ano específico, 2009, os cotistas tiveram notas até maiores: 6,9% acima das dos não cotistas”, diz a revista.

Mito 3: As cotas aumentarão a evasão no ensino superior

“Os estudos revelam que é justamente o contrário. Uma comparação da Uerj mostra que, até hoje, dos 21 .300 estudantes que lá ingressaram por cotas, 26% desistiram no meio do caminho. Entre os não cotistas, o índice é de 37%”, diz a reportagem. “’O vestibular mede conhecimento de cursinho. A faculdade mede esforço, determinação e força de vontade, que não faltam aos cotistas’, diz o economista Naercio Menezes, do Insper”.

O grande desafio na implantação das cotas é, hoje, em relação às raciais: definir com precisão quem pode ser considerado negro ou pardo em um país multiétnico como o Brasil.

A reportagem pode ser lida na íntegra no site da revista.

Pensamento do dia


"Ora, se a nossa esperança em Cristo se restringe apenas a esta vida, somos os mais miseráveis de todos os seres humanos."
1 Coríntios 15:19

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

CARTA AOS PAIS AUSENTES


O que é ser pai para vocês? Aparentemente, pagar uma pensão mensal (ou não) e dar uns telefonemas de vez em quando. É postar foto bonitinha no facebook em um final de semana raro de visita. Para outros, ser pai não significa absolutamente nada. Esses são os que abandonaram suas namoradas grávidas e sozinhas, e nunca mais voltaram nem para ver o rosto do bebê.



Eu digo com conhecimento de causa. Vocês perderam um grande aprendizado na vida. Perderam a oportunidade de ensinar seu filho a dar os primeiros passos. Perderam noites de sono recompensadas com sorrisos e aquele cheirinho incrível de bebê. Não viram sua filha se vestir de princesa e acreditar na fada do dente. Não perceberam que seu filho não gosta de futebol, mas adora o mar e uma prancha de surfe.

Vocês, que após a separação, acharam que não tinham mais obrigações na educação de seus filhos. Que não podem dar conta de suas novas esposas e seus antigos filhos. Eles não se enquadram mais em suas vidas, não é mesmo? É uma pena que vocês não enlouqueceram com a lição de casa, os trabalhos escolares, as brigas e amores com os amiguinhos, a falação sem parar após a escola, as febres, vômitos, contas a pagar.

Sinto muito se ficar com seu filho no seu dia de folga é chato para vocês. Se vocês nem sabem o nome do filho que abandonaram nas mãos de uma mulher que precisou ser forte e criar um ser humano, e um futuro cidadão sozinha. Que pena vocês não lembrarem a data de aniversário da sua criança.

Não é para o colo de vocês que seu filho vai correr quando precisar chorar. Ufa, né? Não é o carinho dele que vocês vão sentir depois de tomar várias rasteiras da vida. Não são aquelas mãozinhas pequenas com esmalte vermelho que vocês vão segurar depois de um dia daqueles no trabalho.

Felizmente, você não terá nenhuma preocupação, afinal tem alguém cuidando muito bem da sua criança por você. Felizmente, você não vai perder o sono quando seu filho for para a balada. Você não terá vontade de socar a parede quando a criança fizer birra. Você não terá cabelos brancos antes da hora. Não vai dormir exausto depois de ajudar na lição, levar na natação, no balé, no inglês. Não vai chorar ao ver seu filho chorar também.

O final de semana é somente de vocês, olha que beleza! Vocês não precisarão ensinar a andar de bicicleta sem rodinhas, e ficar com dores nas costas de tanto empurrar. Vocês não terão aquela alegria de assistir seu filho pedalando sozinho após várias tentativas. Vocês não perderão seu tempo assistindo o por do sol ao lado de sua criança, nem falando sobre o universo e as coisas mais lindas da vida.

É uma pena, caros homens que só são pais em uma certidão de nascimento (às vezes nem isso), que vocês não possam ter nada disso que foi dito. Nem a parte boa, nem a parte ruim. Vocês não saberão o que é amor incondicional. O que é ter um companheiro pro resto da vida que te amará com todas as forças que ele tem.       Mas fiquem tranquilos... Seus filhos crescerão saudáveis, inteligentes, com alguns traumas, mas nada que irá fazê-los se tornarem pessoas fracas. Muito pelo contrário. Sabe por quê? Porque vocês deixaram seus bebês com mães. Mães de verdade. Que às vezes sentem vontade de fugir, se trancarem no banheiro pra chorar...  

E ficam exaustas e irritadas com os choros, as manhas, as malcriações. Essas mães conseguem ter os mais variados sentimentos, e ainda assim conseguem amar seus filhos.

Então fiquem descansados. Seus filhos serão bem cuidados. E vocês continuarão livres e despreocupados.



© obvious: http://obviousmag.org/queime_depois_de_ler/2016/carta-aos-pais-ausentes.html#ixzz4pUkAcTke

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

11 filmes para entender melhor a história da arte




Tantos filmes incríveis estreando em agosto, será difícil encontrar horário para assistir todos. De Sofia Coppola, com O Estranho que Nós Amamos, até Selton Mello, com O Filme da Minha Vida, opção não falta. Incluindo aos aqueles que gostam de filmes sobre arte.

Afterimage, dirigido por Andrzej Wajda, conta a trajetória de Wladyslaw Strzeminski, artista polonês questionador da ditadura soviética. Além da vanguarda quanto ao assunto retratado por ele, empecilhos físicos não impediram o criativo a seguir com suas obras - ele não tinha um braço e uma perna.

Parte da Seleção Oficial do Festival de Toronto, Afterimage foca no ponto de virada da vida do pintor, pai do movimento Construtivista polonês de 1920, tido como um dos nomes mais importantes do século vinte. O recorte escolhido pelo falecido diretor revela momentos de muito sucesso, como aulas sempre cheias e postura idolatrada pelos alunos.

Apesar do reconhecimento, Wladyslaw sofreu com as consequências do governo, que humilhou-o e destruiu as suas obras para apagar da sociedade o registro de um artista tão irreverente. A conturbada relação com a filha também aparece no roteiro.
Para mergulhar ainda mais no universo da história da arte, até o lançamento de Afterimage (marcado para 17/8), confira outros 10 filmes com a temática e prepare a pipoca:
Rodin (2017)











Escrito e dirigido por Jacques Doillon, este filme faz um intenso e belo retrato sobre a vida do escultor francês mais conhecido como pai da escultura moderna. O longa concorreu a Palma de Ouro em Cannes este ano. Apesar de a crítica não ter recebido muito bem o filme na estreia internacional, vale a pena tirar um tempinho do dia para pelo menos contemplar a vida por trás de tantas obras. Estreia no Brasil em 21/09.
Cravaggio (1986)











Tilda Swinton (em seu primeiro longa), Sean Bean e Nigel Terry no elenco, este filme explora a controvérsia postura do famoso pintor e sua extrema religiosidade. Dirigido por Derek Jarman, Caravaggio tem direção de arte impecável assinada por Christopher Hobbs, responsável também pelas réplicas das pinturas do artista presentes no filme.
Moulin Rouge (1952)











Aproveitando também a exposição no MASP, não deixe de conferir este filme de John Huston sobre a vida e obra de Henri de Toulouse-Lautrec. O recorte do roteiro foca na época da criação do famoso cartaz publicitário de Toulouse-Lautrec para o cabaré Moulin Rouge. Neste momento, o artista francês se apaixona por uma mulher misteriosa e acaba tornando a vida particular um drama.
Meia Noite em Paris (2011)










Dirigido pelo aclamado Woody Allen, esta comédia passeia pelos anos áureos da criatividade francesa de maneira inovadora e bem didática. O personagem principal se teletransporta magicamente para 1920 e janta com intelectuais como Gertrude Stein, Ernest Hemingway e Salvador Dalí.
Séraphine (2008)










Grande vencedor do César Wards em 2009 (foram sete, incluindo Melhor Filme), o longa tem direção de Martin Provost com atuação bélissima de Yolande Moreau. O filme fala sobre Séraphine Louis, uma jovem doméstica que pintava escondido nas horas vagas. As obras giram em torno da flora, com explosão de cores e formatos das plantas mais variadas. Descoberta pelo crítico de arte Uhde, a jovem francesa não apostou na carreira logo de primeira, também por consequências da Primeira Guerra Mundial. Só em 1927, com ajuda de Uhde novamente, que ganhou reconhecimento e teve suas telas compradas. Apesar do talento, Séraphine termina a vida internada em um asilo.
O Mistério de Picasso (1956)










Documentário criado pelo próprio Pablo Picasso e seu amigo Hneri-George Cluzot é um mergulho incrível no universo do pintor. Ambos queriam focar no momento de introspecção e inspiração de Picasso. O resultado é a captura da criação de 20 obras eternizadas na história da arte.
Frida Kahlo (2002)

















Este delicado filme, estrelado por Salma Hayek, retrata a vida de uma das artistas mais importantes da história. Reconhecida, inclusive, como símbolo feminista, Frida não teve uma vida das mais fáceis e transmitia certa aflição de mundo em suas telas. O longa apresenta, ainda, a relação conturbada da artista com Diego Rivera.
Basquiat - Traços de uma Vida (1996)

















Parte dos criativos falecidos com apenas 27 anos, Jean-Michel Basquiat foi descoberto por ninguém menos que Andy Warhol. Após sofrer preconceito de raça e classe, o artista prova toda a sua potência criativa em obras que revolucionaram a arte urbana de Nova York.
Tim’s Vermeer (2013)
Mais um documentário imperdível. Este é uma investigação completa feita por Tim Jenison sobre o holandês, que, no século 17, trouxe uma estética realista de fotografia para a pintura.
Renoir (2013)










Vencedor de Melhor Figurino no César Awards, o filme de Gilles Bourdos foca no momento de mal estar do pintor após seu filho ter se ferido na guerra. Os últimos três anos do francês icônico foi marcado por drama, paixão, conflitos familiares e inspiração, com a presença de uma nova musa, Catherine Hessling.

ATUALIDADES VESTIBULAR E ENEM


Mundo

Protestos na Venezuela

Uma onda de protestos na Venezuela resultou na morte de cerca de 80 pessoas. Venezuelanos protestam contra a eventual mudança da Constituição que está sendo promovida pelo governo do presidente Nicolás Maduro. A eleição da Assembleia Nacional Constituinte foi aprovada para o próximo dia 30 de julho.


Veto migratório de Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quer proibir a entrada de indivíduos que não tenham familiares em território americano ou que não tenham obtido previamente um posto de trabalho no país. A outra parte da iniciativa do presidente é a proibição da entrada nos EUA de pessoas de seis países de maioria muçulmana, Irã, Somália, Sudão, Síria, Iêmen e Líbia.
Donald Trump quer vetar alguns imigrantes

Aumento da população mundial

Novas projeções demográficas da ONU mostram que a população mundial chegará a 8,6 bilhões até 2030, um aumento de 1 bilhão de pessoas em 13 anos. O crescimento populacional do Brasil está mais lento, já que está entre os 10 países que registraram menor fertilidade em relação ao nível de reposição entre 2010 e 2015.

Independência da Catalunha

O governo da região da Catalunha anunciou sua intenção de convocar, para o dia 1º de outubro, um referendo sobre a independência desse território espanhol de 7,5 milhões de habitantes. O governo espanhol diz que essa consulta é ilegal por ser contrária à Constituição e deixou claro que adotará todas as medidas necessárias para impedi-la.

Atentados do Estado Islâmico

O Estado Islâmico assumiu uma série de atentados cometidos em diferentes continentes em junho. O mais grave deles aconteceu no dia 4, no centro de Londres, que deixou sete mortos e 48 feridos. No Irã, houve um ataque ao Parlamento e contra o mausoléu do aiatolá Ruhollah Khomeini. Também houve um atentado na Austrália.
Estado Islâmico continua fazendo vítimas pelo mundo

Islamofobia

Um homem usou um carro para atropelar fiéis muçulmanos perto de uma mesquita em Londres. Segundo testemunhas, o suspeito começou a gritar “vou matar todos os muçulmanos” antes de ser contido.
Brasil

PGR denuncia Temer

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o presidente Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de corrupção passiva. É a primeira vez na história que um presidente é denunciado por corrupção no exercício do seu mandato. O presidente Temer classificou a denúncia como ficção e cobrou provas. Temer também escolheu a subprocuradora Raquel Elias Ferreira Dodge para substituir o Rodrigo Janot.

Reforma trabalhista e greves

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, no dia 28 de junho, o relatório favorável à reforma trabalhista. Centrais sindicais e movimentos sociais convocaram para o dia 30 de junho uma nova greve geral em protesto contra a reforma trabalhista e da Previdência.

Suspensão da emissão de passaportes

A Polícia Federal suspendeu a emissão de novos passaportes. Segundo o órgão, o motivo é o orçamento insuficiente para as atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem. O Governo Federal iria usar dinheiro da Educação para regularizar a emissão de passaportes, mas recuou.
PF suspendeu a emissão de passaportes no final de junho

Crise no Rio de Janeiro

Reitores de universidades públicas do estado do Rio de Janeiro divulgaram um manifesto em que expõem a deterioração progressiva das condições mínimas de funcionamento das universidades. A crise na UERJ dobrou a evasão de alunos e diminuiu pela metade o número de inscritos no vestibular.

Cotas

Estudantes da Universidade de São Paulo (USP) favoráveis à adoção do sistema de cotas pedem que metade das vagas sejam reservadas para estudantes de escolas públicas. No Rio de Janeiro, uma comissão montada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ) vai avaliar a eficácia da Lei de Cotas, em vigor no estado há 15 anos.

Três anos do PNE

Após três anos de vigência do Plano Nacional de Educação (PNE), apenas 20% das metas e estratégias que deveriam ter sido cumpridas até 2017 foram alcançadas total ou parcialmente. A evasão escolar no ensino médio chegou a 11% do total de alunos no período de 2014 a 2015

SUSPENSÃO DA VENEZUELA DO MERCOSUL



O descumprimento de regras do bloco foi a justificativa oficial para a suspensão da Venezuela do Mercosul. Entretanto, outros fatores podem ter contribuído para a sanção.
Por Amarolina Ribeiro

A Venezuela foi suspensa do Mercosul em dezembro de 2016, vamos, neste artigo, discorrer sobre os motivos que resultaram nessa penalidade. Vamos lá?

Primeiro, vamos entender o que é o Mercosul: é um bloco econômico fundado em 1991 por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, países classificados como membros plenos do bloco. A Venezuela, até então, também figurava nessa categoria – embora não fosse um dos países fundadores, pois sua adesão ocorreu em 2012. No entanto, uma série de motivações culminou na suspensão da Venezuela no final de 2016.


Então! O que fez com que a Venezuela fosse suspensa do Mercosul?

Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, membros efetivos (ou plenos) do Mercosul, com direito a voto, anunciaram, em 02 de dezembro de 2016, a suspensão – por prazo indeterminado – da Venezuela do Mercosul. O documento que anuncia a suspensão, justifica que a sansão é fruto do desrespeito às regras do bloco econômico, no entanto, o fundamento para a sentença não se restringe apenas a esse aspecto técnico.

Fazendo uma consideração ampla, que contempla fatores que influenciaram na decisão dos membros efetivos do bloco, encontramos diversos elementos. Vamos à análise?

→ Motivações de ordem técnica

A alegação contida no documento de suspensão é a de que a Venezuela deixou de cumprir com os compromissos assumidos na sua adesão ao Mercosul, em razão disso perdeu todos os direitos de participação no bloco. De acordo o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, a Venezuela renunciou à obrigação do cumprimento de significativa parcela das normas estabelecidas no Protocolo de Adesão ao bloco econômico.

A Venezuela cumpriu apenas 25% do total de tratados e apenas 80% das mais de 1200 normas técnicas que constam do tratado de adesão e das normas do bloco econômico. Formalidades classificadas como essenciais pelos demais membros do bloco. A mais significativa delas seria o Acordo de Complementação Econômica 18 que estabelece a Tarifa Externa Comum – TEC (que estabelece uma taxa única de tarifação sobre produtos exportados para países de fora do bloco) e um programa que visa eliminar as barreiras tarifárias dentro do bloco. Esse acordo é entendido como a base normativa do tratado comercial do Mercosul.

Embora outras nações – como a Argentina – descumpram uma série de normas internas sem serem penalizadas, a Venezuela teve a punição da suspensão, teoricamente, em razão de outros fatores agravantes.

→ Motivações de ordem política

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...