SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Porquanto qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.



E disse aos convidados uma parábola, reparando como escolhiam os primeiros assentos, dizendo-lhes:
Quando por alguém fores convidado às bodas, não te assentes no primeiro lugar; não aconteça que esteja convidado outro mais digno do que tu;

E, vindo o que te convidou a ti e a ele, te diga: Dá o lugar a este; e então, com vergonha, tenhas de tomar o derradeiro lugar.
Mas, quando fores convidado, vai, e assenta-te no derradeiro lugar, para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo, sobe mais para cima. Então terás honra diante dos que estiverem contigo à mesa.

Porquanto qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.

E dizia também ao que o tinha convidado: Quando deres um jantar, ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para que não suceda que também eles te tornem a convidar, e te seja isso recompensado.

Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos,
E serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.


Lucas 14:7-14

Foto de Aroldo Vieira de Souza.

10 casas com vistas de tirar o fôlego


Afinal, qual é o aspecto mais importante das casas extraordinárias? Há quem argumente que a vista é o elemento responsável pelo encanto das moradas que mais amamos. Poder ver através da janela o mar, um rio, um lago, a mata ou um jardim, é um privilégio. Mas mesmo as belas vistas urbanas são eficientes calmantes. Afinal, quem não gosta de perder-se no horizonte, deixando o pensamento correr solto? Selecionamos aqui 10 moradas cujo maior trunfo é a vista privilegiada. Confira!


1. Cobertura tríplex na Urca

O bairro da Urca é um dos segredos bem guardados do Rio de Janeiro. Localizado em uma pequena faixa de terra sem saída, fechada por um forte militar, o bairro residencial oferece algumas das vistas mais lindas da antiga capital do Brasil – entre elas, o Corcovado e o Pão de Açúcar. É lá que fica este tríplex reformado por Arthur Casas. Para explorar o melhor dessas paisagens, o arquiteto repensou totalmente as plantas e fachadas, integrando os ambientes e acrescentando superfícies transparentes em todo o apartamento.

_________________________________________________________________________


2. Entre vinhedos portugueses

Em parceria com o empresário Marcelo Lima, o jornalista Tony Smith comprou em Portugal a propriedade Quinta de Covela, ocupada por vinhedos e por diferentes conjuntos arquitetônicos: ruínas de um edifício do século 16, construções de pedra com quase 200 anos de história e um trio de moradias assinadas pelo arquiteto português José Paulo dos Santos. “Gosto de admirar o rio todas as manhãs, para começar bem o dia, e de voltar ali à noite. Esse se tornou um ritual para mim”, conta Tony.

_________________________________________________________________________


3. Oliveiras e carvalhos na cobertura

Uma propriedade de 1.200 m² com um jardim de oliveiras, carvalhos e limoeiros, no topo de um arranha-céu no coração de Manchester: esse é o lar do arquiteto Ian Simpson. O proprietário desse sonho foi também quem projetou o edifício, que se destaca no skyline da cidade graças a sua altura – é uma das torres mais altas da Europa. As paredes envidraçadas oferecem uma vista espetacular da cidade, em 360 graus – nos dias claros, pode-se enxergar a uma distância de 60 km.

_________________________________________________________________________


4. Entre o mar e a Pedra da Gávea

Em 1998 a carioca Telma Rocha comprou essa morada especial, erguida em 1920. A sólida construção de 500 m² distribuídos em dois andares foi feita com as pedras retiradas do próprio morro. Do lado de fora, há uma horta completa, um lago, um caramanchão e a piscina revivida com sua água natural, de uma fonte nascida ali. O quarto de hóspedes com banheiro ao ar livre fica em meio à floresta. O jardim, com muitas flores, como hibiscos e azaleias, é cuidado por Telma e abriga mangueiras, jaqueiras, bananeiras, abacateiros, laranjeiras.

_________________________________________________________________________


5. Nova York por todos os lados

No West Side de Manhattan, em Nova York, o francês Jean Nouvel tem um de seus edifícios espelhados. Trata-se do 100 11th Avenue, bem no coração do bairro de Chelsea. Na cobertura, a panorâmica completa 360 graus e permite vislumbrar quilômetros e quilômetros do skyline da cidade, incluindo o Rio Hudson, Nova Jersey e a Estátua da Liberdade. Não bastasse a vista, a cobertura tem mais de 450 m² de área útil, que se distribuem a partir do imenso salão central, onde estão um átrio e as áreas de estar e jantar.

_________________________________________________________________________


6. Lar inspirado em obra de arte

Com dois andares, esta residência proporciona uma vista estonteante da costa de Dover Heights, na Austrália. Por ficar no topo de um penhasco de 70 m de altura, ela é praticamente um mirante. O projeto do escritório Durbach Block Jaggers foi inspirado na pintura O Banhista, de Pablo Picasso. Segundo os autores, as quatro estacas inclinadas que sustentam a casa remetem à obra. No interior, formas curvas contrastam com as linhas retas da fachada.

_________________________________________________________________________


7. A grande parede de vidro

A Cidade do Cabo é o cenário desta residência. A oeste está a Camps Bay Beach, uma das praias mais badaladas da região e, a leste, algumas das montanhas mais famosas da cidade sul-africana. Por isso, arquitetos do estúdio Saota optaram por instalar ali uma casa que só se fecha para a rua, mas que abre-se totalmente para a natureza, através dos muitos planos de vidro. Ao redor das áreas comuns, o grande jardim intensifica ainda mais a sensação de amplidão que existe dentro da casa.

_________________________________________________________________________


8. Degustação de vinho à beira-mar

Quando se mudou para o Brasil, Nicola Massa, expert em gastronomia e enologia italianas, comprou uma casa projetada pelo arquiteto Cordeiro na praia da Joatinga. Ousado, ele fez algumas modificações. Desenhou a piscina e reformou o interior, repensando prioridades. Como convém a alguém que comprou sua primeira caixa de vinhos aos 14 anos, a cozinha e as áreas sociais passaram a ocupar o coração da residência. Nos fins de semana, ele reúne os amigos para saborear seus pratos, degustar rótulos preciosos e se deliciar com a vista.

_________________________________________________________________________


9. Belvedere para o paraíso

A beleza única do mar Mediterrâneo – e só ela – orientou o projeto desta casa, na ilha de Formentor, na Espanha. O arquiteto Michelangelo Lacomba tirou proveito do local ensolarado e da proteção das pedras que havia no terreno para desenhar um lar arejado, dinâmico e contemporâneo. As paredes translúcidas das salas de estar e jantar correm como portas, facilitando a ventilação cruzada e a passagem para o deque com piscina de borda infinita. O décor é clean, porque a paisagem na janela já é exuberante o suficiente.

_________________________________________________________________________


10. De portas abertas para o Central Park

No topo de um edifício de Midtown projetado por Robert Stern, encontra-se o apartamento de 600 m² decorado pela designer de interiores Mica Ertegün. Nada menos do que 19 portas envidraçadas dão acesso aos vários terraços que circundam a ala social e a cobertura e descortinam vistas impressionantes para o Central Park. No interior, a arte está por toda a parte. Pinturas do norte-americano Thomas Hart Benton colorem as salas de estar e de jantar.
Fonte: Casa Vogue

Pensamento para o dia


terça-feira, 29 de outubro de 2013

A Essência do Comportamento



As pessoas geralmente se preocupam com a aparência física e se esmeram para mostrar certa elegância de acordo com suas possibilidades. Isso é natural do ser humano, tanto que muitas pessoas buscam escolas que ensinam boas maneiras. No entanto, existe algo difícil de ser ensinado pelo número reduzido de professores, menor ainda de alunos e muito pouco de praticantes e, que talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a Elegância do Comportamento. É um dom que vai muito além do uso dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais corriqueiras; quando não há festa, cerimonial, etiquetas, nem fotógrafos por perto: é uma elegância desobrigada. É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam, nas pessoas que escutam mais do que falam. E, quando falam, passam longe das maldades ampliadas de boca em boca.

É possível detectá-la também nas pessoas que não usam tom superior de voz. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros. É uma elegância que se pode observar em pessoas pontuais, que respeitam o tempo dos outros e seu próprio tempo.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece. É cumprir o que promete.

Não mudar seu estilo apenas para adaptar ao de outro. É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais. É elegante retribuir carinho, solidariedade e respeito. Sobrenomes, cargos, joias não substituem a elegância do gesto cordial e amistoso. Não há livro de etiqueta que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo e viver nele sem arrogância. A essência do comportamento não se aprende nos bancos da Universidade.

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é, no mínimo, simiesco. As pessoas de comportamento elegante falam no mesmo tom de voz com todos os indivíduos, indistintamente, não se alteram por motivos banais ou fúteis.

Ter comportamento elegante é ser gentil sem afetação. É respeitar a natureza divina do nosso corpo. É ser amigo sem conivência negativa. Ser sincero sem agressividade. Apresentar sua verdade sem alterar sua serenidade. Ser cordial sem fingimento. É ser simples com sobriedade. É ter capacidade de perdoar sem fazer alarde. É superar dificuldades com fé e coragem, é encorajar todo irmão com a força da fé, do estímulo e da alegria nos momentos em que as forças parecem extenuar-se.

É saber desarmar a violência com mansuetude e alcançar a vitória sem se vangloriar. Enfim, elegância de comportamento é o grau que se apresenta, não é algo que se Tem, é algo que se É.
 Rogério Rigoni

Obs.: Foto de Aline Carla Rodrigues.

APAIXONADOS E APAIXONANTES: SEGUE-ME!


A internet estimula a partilha, e a criatividade surge naturalmente para nos tocar. O fotógrafo Murad Osmann decidiu partilhar, no Instagram, uma série de fotografias com a sua namorada levando-o pela mão enquanto percorrem o mundo. "Segue-me" é um projecto emocionante, criativo e romântico.



Citando Jon Krakauer no filme Into the Wild: a felicidade só é real quando compartilhada.

Murad Osmann, fotógrafo russo, partilha connosco uma série surpreendente de fotografias das suas viagens com a namorada, cujo rosto permanece sempre escondido.



Mão-na-mão, vão-nos guiando pelos caminhos e sítios no mundo por onde passam, levando-nos com eles numa viagem apaixonante, rica visualmente, onde temos também vislumbres de monumentos, paisagens, animação e um mistério artístico envolvido na cumplicidade do amor, que ambos transmitem neste projecto.





Murad Osmann diz-se apaixonado pela arte e a fotografia, para ele, é uma forma de captar aquilo que outras pessoas poderão não reparar. Uma forma de comunicar. Um dos seus desejos é que as pessoas vejam para lá do óbvio na arte que cria.





Para espreitar este belíssimo projecto visite a página de Murad Osmann noInstagram aqui.
Para saber mais sobre este fotógrafo clique aqui.

Caráter e reputação por Arnaldo Jabor


As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é. A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora. A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira. A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz. A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.

Foto de Aroldo Vieira de Souza.




CROCHÊ. VOCÊ USA? EU NÃO DISPENSO!


 Vamos usar o Crochê nos nossos looks? Eu amo esta arte, Mr. Lagerfeld e Lady Miuccia Prada deram a largada e mostraram lindas peças e parece que as celebridades aderiram.






Vocês já conhecem a Julia Petit, do site Petiscos, ? Ela apresentou alguns vestidos lindos no seu programa Base Aliada. Vamos ver?




f
Fotos cortesia: google images e peticos.com.br 

Fonte: Achados da Moda

PENSAMENTO PARA O DIA



A MISERICÓRDIA E A VERDADE SE ENCONTRARAM; 
A JUSTIÇA E A PAZ SE BEIJARAM.

 Salmo 85:10

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Pequenos gestos trazem grandes alegrias!



Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vida, porque quanto mais velho você ficar,
Mais você vai precisar das pessoas que você conheceu quando jovem.

A gente é o que a gente escolhe ser. O destino pouco tem a ver com isso.


(...)Às vezes, o que precisamos está tão próximo... Passamos,
olhamos, mas não enxergamos. Não basta apenas olhar. É preciso saber
olhar com os olhos, enxergar com a alma e apreciar com o coração. O
primeiro passo para existir é imaginar. O segundo é nunca se esquecer
de que querer fazer é poder fazer, basta acreditar'.
(...)

Pedro Bial

domingo, 27 de outubro de 2013

Imagem do dia para alegrar o nosso domingo! Vamos desfrutar?


Linda imagem!
"Moro num país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza!"

Azul esverdeado é cor de 2014, diz estudo


Colour Futures da Coral aponta novas tendências

Lagoa Particular, a cor de 2014 eleita pelo Colour Futures

Chama-se Lagoa Particular a cor de 2014 eleita pelo Colour Futures, estudo internacional de tendências da Tintas Coral. Segundo o exame, que elege uma tonalidade de destaque para cada ano desde 2004, o azul esverdeado dialoga bem com outras cores, como o verde-menta e o esmeralda, e evoca o equilíbrio e o desejo de descobrir.

Anualmente, o Colour Futures aponta um tema principal, em torno do qual cinco tendências de cores são criadas. O mote deste ano é “Descobrindo o Potencial”. “Percebemos um mundo à procura de respostas, o que resultou em uma gama de cores convidativa e excitante que inspirará renovação”, explica Stephanie Kraneveld, Gerente Global de Conhecimento de Cores da Tintas Coral. As matizes para 2014 são dinâmicas, variando de características conforme são combinadas com outras cores. Abaixo, um pouco mais sobre cada uma das tendências!


Revolução Silenciosa

A paleta desta tendência é sutil para fazer referência ao fato de que, com o uso crescente das novas tecnologias, o poder chega gradualmente aos introvertidos. A aposta é no discreto, com combinações delicadas de nuances e tons.


Prova Substancial

Essa tendência se apoia em um consolo para um conflito vivido na atualidade. A busca do equilíbrio entre a vida profissional e pessoal resulta muitas vezes em estresse e autocobrança excessiva, deixando algumas coisas incertas. Sendo assim, pode ser um conforto confiar na natureza definitiva da matemática e da ciência. A paleta, então, é feita de tons neutros e masculinos.


Étnico Urbano

Nos tempos de mudança que vivemos, há certa nostalgia em torno das nossas origens. Étnico Urbano, diz a Coral, remete aos padrões e às tradições da arte folclórica, com desenhos simples e cores fortes que evocam um sentimento de comunidade. É nessa tendência que Lagoa Particular, a cor de 2014, está inserida.

Casa reservada tem visual do Rio de Janeiro de tirar o fôlego




Imagine acordar com passarinhos cantando e ver, emoldurados por uma verdejante “cortina”, Cristo Redentor e Pão de Açúcar juntos, todos os dias? O visual de tirar o fôlego destaca a proximidade entre mar e montanha e oferece uma atmosfera acolhedora à casa localizada na zona sul carioca, apesar de seus seis andares. Mérito da arquiteta Gisele Taranto, que, em um ano e meio de obras, transformou a sóbria construção existente numa espécie de mirante privativo, bem de frente para os dois cartões-postais mais emblemáticos do Rio de Janeiro.

Pousada sobre um platô, a morada não aparenta ter tantos pavimentos quando vista da rua. “Cinco deles ficam abaixo do nível da calçada. Interligados por um elevador, eles eram necessários para acomodar a família”, conta Gisele. Minimalista e cool, o projeto tem como trunfo a leveza propiciada por recursos arquitetônicos, como os vãos livres sustentados por colunas e paredes brancas em contraste com superfícies de cimento aparente – tudo conectado pelo piso de granito apicoado. Além disso, há amplas aberturas envidraçadas, que, em conjunto com guarda-corpos igualmente transparentes, dão a impressão de que a casa de mil m² flutua.

A distribuição do projeto em vários andares, ao mesmo tempo em que respeita o desnível do terreno, propicia privacidade a cada integrante da família. Enquanto o casal conta com uma ampla suíte, dotada de escritório, as filhas adolescentes dispõem de três espécies de lofts independentes, com quarto, closet e banheiro distribuídos em ambientes com pé-direito duplo. Outro trio de dormitórios fica à espera dos hóspedes.


Nas amplas salas de estar e jantar, integradas, os moradores recebem convidados frequentemente. “Viraram ponto de encontro de nossas famílias”, diz a proprietária. O décor exala frescor e modernidade, com um espírito genuinamente carioca em que comparecem peças de mobiliário assinado e obras de arte contemporânea. Sofás e poltronas em formatos orgânicos fazem contraponto às linhas retas da arquitetura e convidam a esquecer as horas em gostosos bate-papos. À noite, o projeto de iluminação assinado por Maneco Quinderé acentua o clima intimista. O díptico Imitação da Água, de Sandra Cinto, conecta os dois ambientes, lembrando que, apesar do visual de montanha, o mar está próximo. O quadro e os pendentes Birdie, de Ingo Maurer, colocados acima da mesa de jantar, formam uma bem-humorada metáfora do Rio, evocando, em um mesmo espaço, oceano e vida ao ar livre.

Além do cenário deslumbrante e do conforto interno, a residência revela outro bom motivo para morar ali: o condomínio onde está situada mantém uma área de preservação ambiental, tipo de santuário para animais e vegetação. Complexos verdes desse gênero, cada vez mais raros nos traçados urbanos, reforçam que aquele é um pedaço privilegiado do Rio.









Não faça justiça com as próprias mãos!

Não vos vingueis a vós mesmos, amados, 
mas dai lugar à ira, porque está escrito: 
Minha é a vingança; eu 
recompensarei, diz o Senhor.” 
(Rm 12:19 ACF)




Fé no Governo Moral de Deus



Paul E. Billheimer 
Uma das razões para o ressentimento e falta de perdão é que nós, na verdade, não temos fé na justiça e no governo moral de Deus. Em Romanos Deus diz: “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.” (Rm 12:19) .


Se realmente acreditássemos nisto não tentaríamos consertar as injustiças por nós mesmos. Foi por causa da confiança total que Jesus tinha no amor e na absoluta justiça de Seu Pai que “O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;”
 (1Pe 2:23)


Quando Deus diz que não devemos nos vingar a nós mesmos, Ele quer dizer que é Ele que fará a vingança. E a pedra angular do governo moral de Deus é Sua justiça absoluta. A lei moral é inexorável como o é qualquer lei física. "Aquilo que o homem semear, isso também ceifará" (Gl 6:7), é tão impossível quebrar quanto o seria quebrar a lei da gravidade. O homem que pratica a maldade ou que faz injustiça é quem perde, e não aquele que ele prejudicou - se este permanecer inalterado, sem nenhum espírito de antagonismo ou vingança em seu coração.


Se realmente tivermos certeza da justiça de Deus, não seremos tentados a fazer as coisas por nossas próprias mãos. Ao invés disso, oraremos pela pessoa desafortunada que nos prejudicou. 
E se continuarmos amáveis e perdoarmos, descobriremos que ficamos mais fortes através da nossa vitória sobre o ressentimento. E quando os nossos dias de treinamento acabarem, 
poderemos ver com nossos próprios olhos o quanto essas batalhas significaram para nós.




__♥♥___


Fonte do Artigo: Sola Scriptura

sábado, 26 de outubro de 2013

No 40º aniversário da morte de Picasso, o gênio, retratado na intimidade e no trabalho


Em fotografia de 1949, Pablo Picasso encara a lente da Life em Vallauris, no sul da França, onde viveu nas décadas de 1940 e 1950 (Fotos: Gjon Milli - Getty Images/Time & Life Pictures)

Esta segunda-feira, 8 de abril, marcou o 40º aniversário de Pablo Picasso (1881-1973).

E para relembrar o espanhol, seguramente um dos maiores artistas de todos os tempos, a revista americana Life publicou em seu site imagens do arquivo de um de seus colaboradores mais frequentes, o fotógrafo albanês Gjon Mili (1904-1984).

As fotografias foram feitas em diferentes sessões realizadas entre 1948 e 1967 e captam o gênio de Málaga em sua intimidade – curtindo o sol da Côte D’Azur francesa, por exemplo – , mas também trabalhando em seus ateliês.

Entre os cliques selecionados pela Life encontram-se também registros dos experimentos com “desenhos de luz” criados pelo próprio Mili para Picasso, além de retratos de sua companheira durante dez anos, a artista e escritora Françoise Gilot – 40 anos mais nova do que ele -, e de um dos dois filhos que tiveram, Claude.

Contemplando obras suas feitas em cerâmica, Vallauris, 1949

Posando com máscara do Minotauro em praia da Côte D'Azur em 1949: a obsessão do artista com esta figura da mitologia grega era tamanha que ele chegou a ter uma "fase Minotauro" em sua obra

Obra de Picasso intitulada "Mulher com Carrinho de bebê" em sua oficina na igreja Notre-Dame-de-Vie, em Mougins, sudeste francês, 1967

Pensativo em Vallauris, 49

"Desenhando com luz": Picasso ficou fascinado com a técnica que o fotógrafo Gjon Milli lhe apresentou, a de deixar o obturador da câmera aberto por mais tempo e captar o movimento de luzes...

...e criou obras feitas de luz como esta

Outro retrato do gênio na Côte d'Azur em 1949, agora com direito a flor em cima da orelha

Outra imagem do ateliê de Picasso na Notre-Dame-de-Vie, em Mougins; foto de 1967

François Gilot, companheira de Picasso por uma década, e o primeiro dos dois filhos que tiveram, Claude (a outra cria é Paloma Picasso): anos após a separação, ela escreveria um livro "lavando a roupa suja" com o artista que, enfurecido, nunca mais quis saber da família



Grafia cubista? É difícil decifrar tudo o que está escrito - em francês - neste pedaço de papel, mas trata-se da autorização de Pablo Picasso para que Gjon Milli fotografasse sua obra, 
Fonte: Veja

Picasso, veja livros sobre o pintor!


Nascido em Málaga, no dia 25 de outubro de 1881, Pablo Picasso se interessou pela arte aos sete anos, quando recebeu orientações de seu pai, José Ruiz y Blasco, pintor naturalista especialista em pássaros e professor de arte.

Editor da BBC escreve manual para ensinar a 'decifrar' a arte moderna

O pintor é considerado uma das maiores influências da arte no século 20. Entre suas obras, destacam-se: "Ciência e Caridade", "As Senhoritas de Avignon", "Natureza Morta Dentro de uma Paisagem" e "Guernica".

Monte sua estante com obras sobre Pablo Picasso
Divulgação
"Autorretrato" (foto), do espanhol Pablo Picasso, é de 1972 e feito com lápis preto e lápis de cor sobre papel


Para quem deseja ver as obras do pintor de perto, o "Guia Visual Paris" oferece as opções percorrer todas as fases de Picasso. Abaixo, veja o que o Musée Picasso oferece.

*

Musée Picasso

Com a morte do artista espanhol Pablo Picasso (1881-1973), que viveu a maior parte da vida na França, o governo francês recebeu muitas de suas obras no lugar do pagamento de impostos. Elas foram reunidas no museu Picasso, inaugurado em 1985 em uma mansão do século 17, o Hotel Salé, no Marais. As características originais do hotel, erguido em 1656 para Aubert de Fontenay, coletor de impostos sobre o sal (salé quer dizer "salgado"), foram preservadas. As obras do acervo refletem a extensão do desenvolvimento artístico de Picasso, incluídas as fases azul, rosa e cubista. Grande parte do acervo estará emprestado entre 2010 e 2011, mas há exposições temporárias frequentemente.

Guia do Museu

O acervo está exposto em ordem cronológica, começando pelas obras das fases azul e rosa, cubista e neo clássicas, no primeiro andar. A exposição muda de tempos em tempos - nenhuma delas mostra todas as obras juntas. No térreo há um jardim com esculturas e trabalhos do final dos anos 1920 aos anos 1930, e de meados da década de 1950 até 1973.

Picasso e a Espanha

Após uma última visita em 1934, Picasso nunca mais voltou a sua terra natal, em protesto contra o regime do general Franco. Mas no tempo em que viveu na França, usou temas espanhóis em sua arte, como o touro (às vezes na forma de minotauro) e a guitarra, que ele associava à sua infância na Andaluzia.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.
Fonte: Folha de São Paulo - Livraria

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...