SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Maestro João Carlos Martins e o carinho de Maria Rita.


O maestro foi à quadra do samba
João Carlos Martins à frente da Filarmônica Bachiana
O maestro João Carlos Martins, homenageado no enredo da Vai-Vai para o próximo Carnaval, recebeu o carinho de Maria Rita, a madrinha da bateria de Mestre Tadeu, durante o ensaio da escola da Bela Vista. O enredo 2011 da escola é  A Música Venceu: “Vai! Vai! Divina música, encantar minha escola, inspirar seus poetas com sua poderosa energia; vai e escreve assim, este enredo em partitura, nos leva em sons nessa aventura, a encher o ar de melodias.” Uma grande homenagem ao pianista e maestro.

Maria Rita e o vice-presidente Renato Maluf
Crédito de imagens: Mayara Alves, informações de Aurora Seles




Fonte: Veja

João Carlos Martins e a bateria da Vai -Vai.

A música venceu João Carlos Martins

João Carlos Martins, o enredo, Alexandre Louzada, o Carnavalesco
A maior campeã do carnaval de São Paulo, com 13 títulos, incluindo um tetracampeonato (1998/99/2000/2001), aVAI-VAI homenageia este ano o pianista e maestro João Carlos Martins no enredo ‘A música venceu!’. Sem vencer o carnaval desde 2008, a preta-e-branca do Bixiga vai abrir seu desfile citando os deuses do Olimpo, local que serve de inspiração, segundo a escola, para todos os artistas e que serviu de prenúncio para o futuro promissor do homenageado.
Na trajetória de João Carlos Martins, a agremiação vai passar desde a infância – onde já determinava sua paixão pela música – até a consagração nos palcos brasileiros e internacionais. A Vai-Vai cita Johann Sebastian Bach como grande influenciador da carreira de Martins e da apresentação do brasileiro em países como Canadá e EUA, além de concertos na Europa e Oriente.

O acidente sofrido pelo pianista, em Nova York, que resultou no rompimento dos ligamentos de uma das mãos também vai estar no desfile da escola. A Vai-Vai mostra ainda a superação do pianista e sua volta por cima, tornando-se secretário de cultura de São Paulo. Na época, recuperou teatros e tombou áreas de preservação ambiental. O atentado que cessou com os movimentos de sua mão e o fez estudar para ser maestro deve encerrar o desfile da ‘Saracura’. A Vai-Vai é a sexta escola a desfilar na sexta-feira de carnaval, que será em 4  de março.

"Lixo Extraordinário" perde estatueta para "Trabalho Interno", contudo fica em nossa memória o trabalho revolucionário de Vik Muniz.


Muito grávida, Natalie Portman superou Annette Bening ("Minhas Mães e Meu Pai"), mas não esqueceu das concorrentes. "Gostaria que meu prêmio fosse trabalhar ao lado dessas colegas", disse. Agradeceu ao cineasta francês Luc Besson, com quem estreou no cinema, aos 11 anos, em "O Profissional", e aos pais, por terem lhe dado a "oportunidade de trabalhar desde muito nova". Além disso, a atriz israelense reconheceu o trabalho "visionário" do diretor Darren Aronofsky em "O Cisne Negro" e de todos os profissionais que a ajudaram a se preparar para o filme de dança, em especial o noivo, o coreógrafo Benjamin Millipied. "Ele está me dando o papel mais importante da minha vida", declarou, se referindo ao futuro filho.
Representado na cerimônia por uma coprodução com a Grã-Bretanha no documentário "Lixo Extraordinário", o Brasil mais uma vez não levou o Oscar. O filme sobre o trabalho do artista plástico Vik Muniz no aterro sanitário do Jardim Gramacho foi derrotado por "Trabalho Interno", que desvenda os bastidores e causas da crise econômica mundial. O diretor Charles Ferguson comentou no microfone que, "passados três anos dessa fraude gigantesca, ninguém foi para a cadeia".
Fonte:IG

Confirmando o favoritismo, "O Discurso do Rei", foi o grande vencedor do Oscar 2011

"O Discurso do Rei" confirmou o favoritismo e foi o grande vencedor do Oscar 2011, na noite deste domingo (27), no Kodak Theatre, em Los Angeles. A produção britânica sobre o rei britânico George 6º ganhou as estatuetas de melhor filme, diretor (Tom Hooper), ator e roteiro original, empatando com quatro prêmios com "A Origem", reconhecido apenas nas categorias técnicas. Natalie Portman venceu como melhor atriz por "Cisne Negro", enquanto Melissa Leo e Christian Bale levaram os Oscars de coadjuvante por seus papéis no filme "O Vencedor".
Transmitida para mais de 200 países, a 83ª edição da festa terminou ao som de "Somewhere Over the Rainbow", de "O Mágico de Oz", cantada pelo coral P.S.22, composto por estudantes de 10 e 11 anos de escolas públicas de Nova York. Politicamente correto como a maioria absoluta das vitórias.
Veja a lista completa de vencedores do Oscar 2011:
- Melhor fime: "O Discurso do Rei"
- Melhor diretor: Tom Hooper, por "O Discurso do Rei"
- Melhor ator: Colin Firth, por "O Discurso do Rei"
- Melhor atriz: Natalie Portman, por "Cisne Negro"
- Melhor ator coadjuvante: Christian Bale, por "O Lutador"
- Melhor atriz coadjuvante: Melissa Leo, por "O Lutador"
- Melhor roteiro original: "O Discurso do Rei"
- Melhor roteiro adaptado: "A Rede Social"
- Melhor filme estrangeiro: "Em Um Mundo Melhor", Dinamarca
- Melhor trilha sonora: "A Rede Social"
- Melhor canção original: "Toy Story 3", com "We Belong Together"
- Melhor fotografia: "A Origem"
- Melhor montagem: "A Rede Social"
- Melhor direção de arte: "Alice no País das Maravilhas"
- Melhor figurino: "Alice no País das Maravilhas"
- Melhores efeitos especiais: "A Origem"
- Melhor animação em longa-metragem: "Toy Story 3"
- Melhor animação em curta-metragem: "The Lost Thing"
- Melhor mixagem de som: "A Origem"
- Melhor edição de som: "A Origem"
- Melhor maquiagem: "O Lobisomem"
- Melhor curta-metragem: "God of Love"
- Melhor documentário em curta-metragem: "Strangers No More"
- Melhor documentário: "Trabalho Interno"
Fonte: IG

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Feliz aniversário a Olga Lívia, Catarina e Maria Carolina!!!

Aniversário, segundo Fernando Pessoa.



No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham de mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças,
Quando vim a olhar para a vida, perdera o sentido da vida.

Sim, o que fui de suposto a mim mesmo,
O que fui de coração e parentesco,
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino.
O que fui – ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui...
A que distância!...
(Nem o acho...)
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!

O que eu sou hoje é como a humidade no corredor do fim da casa,
Pondo grelado nas paredes...
O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas lágrimas)
O que eu sou hoje é terem vendido a casa,
É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio...

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça,
com mais copos
O aparador com muitas coisas – doces, frutas, o resto na sombra debaixo
do alçado -,
As Tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa,
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...

Para, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje não faço anos.
Duro.
Somam-se-me os dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!...

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...


(Álvaro de Campos)


Novo desafio!!! Quem pintou esta obra?

Menino de 12 anos arrasa no violão ao tocar Missão Impossível

Botticelli e suas obras extraordinárias!!!



SANDRO BOTTICELLI SELF PORTRAIT
BOTTICELLI
Primavera (detail): Sandro Botticelli

paintings of Madonna portrait by Sandro Botticelli
MADONNA: BOTTICELLI
2-sandro-botticelli.jpg
BOTTICELLI: SIMONETTA VESPUCCI (above and below)
simonetta06.jpg


E o ganhador de nosso desafio é...

...Eduardo do blog http://www.pensamentosduneto.blogspot.com/
A obra é de Botticelli,Alessandro di Mariano Filipepi passou à história da arte como Sandro Botticelli, o pintor mais notável da segunda metade do século 15. O nome Botticelli deriva do apelido de seu irmão mais velho, Giovanni, conhecido como Il Botticello (o pequeno barril).

Sandro foi aprendiz de Andréa del Verrocchio entre 1467 e 1470, na mesma época de Leonardo da Vinci. Aos 25 anos abriu seu próprio ateliê e recebeu a encomenda de pintar "A Coragem", para uma instituição judicial florentina.

Dedicou boa parte de sua carreira às grandes famílias dessa cidade-Estado da Toscana, especialmente os Medici, para os quais pintou retratos. Entre tais obras destacam-se "Retrato de Giuliano de Médici" (1475-1476) e "A adoração dos Magos" (1476-1477), obra que o colocou definitivamente sobre a proteção dessa rica e importante família, que protagonizava a história de Florença e da Itália na época.

Em 1481, Botticelli foi chamado a Roma pelo Papa Sisto 4º. para trabalhar, junto com Ghirlandaio, Luca Signorelli, Cosimo Rosselli e Perugino, na decoração da capela Sistina, onde realizou os afrescos "As provações de Moisés, "O castigo dos Rebeldes" e a "Tentação de Cristo". Sua arte foi influenciada por artistas importantes como Fra Filippo Lippi e o pintor e gravador Antonio del Pollaiuolo. Participou dos círculos da corte de Lorenzo de Medici, recebendo a influência do neoplatonismo cristão que pretendia conciliar as idéias cristãs com as clássicas.

Pintou cenas mitológicas, como "A Primavera" (1477) e "O Nascimento da Vênus" (1483), a qual é uma das mais célebres obras do renascimento. Nessa mesmo ano, destacam-se a série de quatro quadros "Nastagio degli Onesti", recriações das histórias do "Decameron", de Boccaccio.

São frequentes também os quadros de temática religiosa como "A Virgem escrevendo o Magnificat" (1485), "A Virgem de Granada" (1487), "A Coroação da Virgem" (1490), "Virgem com o Menino e dois Santos" (1485), "São Sebastião" (1473-1474) e um afresco sobre Santo Agostinho (1480).

Os anos que se seguiram a 1494 foram difíceis tanto para a cidade de Florença como para o pintor. Os Medici perderam o poder e o monge dominicano Girolamo Savonarola instaurou um governo republicano que criticava a corrupção da Igreja. Botticelli refletiu a tensão do período e a devoção religiosa em "Pietá" (década de 1490), "Crucificação Mística" (1497) e "Natividade Mística" (1501).

 Parabéns Eduardo!!! Continue ajudando-nos a divulgar a Arte através de seus conhecimentos!!! Muitos desafios ainda virão e nós contamos com você.Um grande e cordial abraço!!!

Segundo a enquete dos leitores do R7, os preferidos do Oscar 2011 são...




...Melhor Ator

Na categoria de Melhor Ator, James Franco foi eleito o favorito dos leitores, com 34,08% dos votos.

No filme 127 Horas, dirigido por Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário), Franco interpreta um jovem que faz uma aventura solitária por grandes cânions e acaba sofrendo um acidente, ficando com um dos braços preso em uma pedra por cinco dias.



Colin Firth (O Discurso do Rei) ficou com a segunda posição, de acordo com os leitores, com 23,92% dos votos. Jesse Eisenberg (A Rede Social), com 18,92%, Jeff Bridges (Bravura Indômita), com 12,66%, e Javier Bardem (Biutiful), com 10,43% dos votos, completam a lista dos atores.

Melhor Atriz

De acordo com os leitores, Natalie Portman é a atriz que merece vencer o Oscar 2011, com 62% dos votos. Favorita na cerimônia deste ano, Natalie já venceu diversos prêmios de melhor atriz pelo longa Cisne Negro.



No longa dirigido por Darren Aronofsky (O Lutador), a bela interpreta uma bailarina que tem de enfrentar conflitos psicológicos para viver o papel principal no espetáculo O Lago dos Cisnes.

Nicole Kidman (Reencontrando a Felicidade) ficou com a segunda colocação na enquete, com 20,15% dos votos. Annette Benning (Minhas Mães e Meu Pai), 6,33%, Jennifer Lawrence (Inverno da Alma), com 5,95%, e Michelle Williams (Namorados Para Sempre), 5,57%, completam a lista.

Melhor Filme

Toy Story 3 é o filme preferido do Oscar 2011, segundo os leitores, com 56,78%. A terceira parte da franquia da Pixar repetiu o feito de Up - Altas Aventuras no Oscar do ano passado e concorre aos troféus de Melhor Filme e Animação.


O longa de ficção científica A Origem, dirigido por Christopher Nolan (Batman - O Cavaleiro das Trevas) ficou com a segunda colocação, com 56,78% dos votos. A Rede Social (11,89%) e Minhas Mães e Meu Pai (3,43%) completam a lista dos filmes preferidos dos leitores para o Oscar 2011.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

"Entre o ser e o querer" de Valber Meireles



ENTRE O SER E O QUERER

Eu sou eu ou sou o que os outros querem que eu seja? Aliás nós somos
uma combinação de vários “eus”, misturados, formando a nossa
personalidade. mas como ser eu se sou essa fusão de incontáveis “eus” que
passam por nossa existência? Não sei se sou eu ou se sou “eles”. 

Confusão não é verdade?
Além do ser, temos ainda o querer. Querer ser. Somos aquilo que 

gostaríamos de ser, mas que muitas vezes nos é negado ou tirado de forma
covarde, estúpida, insana, inumana. Impedem-nos de querer.
Nossa Vontade não é respeitada, o nosso querer na realidade não é o nosso
querer, mas o que certos elementos querem que a gente queira.
Então quando não consigo exercitar os meus anseios, desejos, eu deixo de
ser eu, passo a ser o que os outros querem que eu seja; viro uma marionete
um boneco que pode ser levado, encaminhado para qualquer direção.
Apesar dos variados “eus”, ainda há o desejo de ser eu verdadeiramente.
Eis a questão: ser o que eles querem. O jogo do poder é assim. 

Quem está no poder decide a nossa vida sem nos consultar, não importa se 
queremos ou não, 
se é bom para nós ou não. Importa para os do poder o que eles querem, 
pois assim construirão o ser deles, um ser imbuído de um eu muitas
vezes ditador, preso a valores mesquinhos, longe dos anseios da essência
pura da alma humana.
Entre o ser e o querer existe a busca. O querer, se for honesto, é a ponte que
alimenta o ser, na verdade é o querer ser. Ser o quê? Justo, humano,sensato,
ordeiro, puro... Quem não quer ser a luz? Quem não quer ser a estrada? 

Quem não quer ser a essência da vida?
Numa verdadeira busca procura-se o aprimoramento do eu, a sua santificação,
definição, o entendimento de que o ser é formado de muitos quereres, angústias
sofrimentos, alegrias, enfim o querer é ( ou deveria ser ) o caminho para a
formação do ser. Ou não?
                           Publicado no Jornal Tribuna do Noroeste - 18/Setembro/2004 - Valber Meireles

Fragmentando Valber Meireles

Quero ser um passarinho
Livre para voar
Com canto tão afinado
Fascinado por te encantar.

Sempre falaremos em Valber Meireles, pois ele é a essência de nossa terra.

Para fazer contato com nosso artista maior é só clicar no site http://www.valbermeireles.webs.com/  ou enviar um e-mail para valbermeireles@bol.com.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...