SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Como fazer feliz meu filho? (Carlos Drummond de Andrade) - Soneto de uma criança - Ravatsky




SONETO DE CRIANÇA




Quando quiseres olhar o infinito,
nem precisas andar, pois andar cansa;
busca em volta o rosto mais bonito,
e encontrarás um riso de criança.


Estando o mundo cinzento e aflito
e se buscares de volta a tua dança,
repousa na criança teu olhar contrito,
e descobrirás um fio de esperança.


Sendo criança, de novo, a tua vida
será a fonte de força renascida,
porque na paz reside a fortaleza.


Em verdade te digo francamente:
Quem não tornar-se criança novamente,
jamais verá o reino da pureza.



Ravatsky


Como fazer feliz meu filho?
Não há receitas para tal.
Todo o saber, todo o seu brilho
de vaidoso intelectual

vacila ante a interrogação
gravada em mim, impressa no ar.
Bola, bombons, patinação
Talvez bastem para encantar?

Imprevistas, fartas mesadas,
Louvores, prêmios, complacências,
Milhões de coisas desejadas
concedidas sem reticências?

Liberdade alheia a limites,
perdão de erros sem julgamento
e dizer-lhe que estamos quites,
conforme a lei do esquecimento?

E se depois de tanto mimo
que o fascinava, ele se sente
pobre, sem paz e sem arrimo,
forma vazia, amargamente.

Não é feliz. Mas que fazer
para consolo desta criança?
Como em seu íntimo acender
Uma centelha de confiança?

Eis, acode meu coração
E oferece, como uma flor,
A doçura desta lição:
dar a meu filho o meu amor.

Pois o amor resgata a pobreza,
Vence o tédio, ilumina o dia
E implanta em nossa natureza
A imperecível alegria.

(Rio, 18/4/1984)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...