SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Victor Vasarely para muitos considerado o "pai da OP ART".


Victor Vasarely, nascido Hungria, (Pécs, 9 de abril de 1908 — 
Paris, 15 de março de 1997) foi um pintor e escultor húngaro radicado na França. 
Considerado o "pai da OP ART" (abreviatura de Optical Art).
Nasceu em Pécs na Hungria, tendo ido posteriormente estudar arte em Budapeste, onde se familiarizou com o movimento Bauhaus e com os trabalhos de Paul Klee, Kandinsky e Josef Albers. A influência destes, teve um impacto tal na sua obra, que se poderá afirmar que, nela, tenta resumir os princípios dos pioneiros da Bauhaus, segundo a qual, o movimento não depende, nem da obra de arte em si mesma, nem do tema específico que se pretende ver retratado, mas antes da apreensão do ato de olhar, que por si só é considerado o único criador.
Em 1930 foi viver em Paris, onde trabalhou como designer gráfico em várias empresas de publicidade. Depois de um período de expressão figurativa, decidiu optar por uma arte construtivista e geométrica abstrata, tendo-se dedicado nos 13 anos seguintes ao aprofundamento de conhecimentos gráficos. O seu fascínio por padrões lineares levou-o a desenhar diversos motivos através da utilização de grelhas lineares bicolores (pretas e brancas) e das deformações ondulantes, onde a sensação de profundidade e a multidimensionalidade dos objectos foram sempre uma preocupação constante. Posteriormente, a introdução da cor nos seus trabalhos vai permitir ainda um maior dinamismo, através do qual pretendeu retratar o universo inatingível das galáxias, a gigante pulsação cósmica e a mutação biológica das células. Os seus trabalhos são então essencialmente geométricos, policromáticos, multidimensionais, totalmente abstratos e intimamente ligados às ciências.
É, no entanto, o período entre 1950-60 (período Black and White) que marca definitivamente o trabalho de Vasarely, uma vez que ao introduzir pela primeira vez a sugestão de movimento sem existir movimento real, cria uma nova relação entre artista e espectador (que deixa de ser um elemento passivo para passar a interpretar livremente a imagem em quantos cenários visuais conseguir conceber), desenvolvendo e definindo os elementos básicos do que será conhecido como Op Art -um estilo e técnica que permanecerá para sempre ligado ao seu nome.
Experimentou o uso de transparências e cores em projeções, produziu tapeçarias e publicou suas primeiras gravuras. Seus quadros combinam variações de círculos, quadrados e triângulos, por vezes com gradações de cores puras, para criar imagens abstratas e ondulantes. Viajou por muitos países, sempre recebendo vários troféus.
É considerado um dos principais artistas do movimento Optical Art, entre suas obras se destacam suas "Vegas", obras caracterizadas pela impressão 3D concedida as 'esferas', e por cores contrastantes.

Um comentário:

Pedro Ferreira disse...

Professora, eu não sei se a ilusão da "Mulher Girando" é uma op-art, porque na verdade é um gif (um conjunto de imagens em uma imagem só, que faz movimento), mas é bem curioso, aqui está o link direto para a foto

http://www.saindodamatrix.com.br/archives/garota-rodando.gif

E olha o que eu achei:
Para que lado a mulher está se movendo? Se você vê ela se movendo em sentido horário, você está usando o lado direito do seu cérebro(OS canhotos e AS destras) ; se você a vê se movendo em sentido ati-horário, você está usando o lado esquerdo do cérebro(OS destros e AS canhotas). Algumas pessoas podem vê-la se movendo para os dois lados, mas a maioria não consegue.
14% da população americana é capaz de ve-la girando para os dois lados, e de acordo com a universidade que desenvolveu essa imagem, se você conseguir fazer ela girar para os dois lados sem piscar(e sem usar as dicas), seu QI é acima de 160.

Fica a dica para fazer ela girar para os dois lados: observe a sombra dela ou tente utilizar sua outra mão(caso você seja canhoto, use a direita e vice-versa)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...