SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Homenagem aos meus companheiros do curso Mídias(UFRJ1) e a nossa tutora Alê.

Endereço de poeta

Em cada um de nós há um poeta
Alimentado por esta resistência
De crer na vida, enfrentar tudo,
Conviver com tudo e não perder o brilho de ser poeta.
Amante apaixonado da arte,
Guarda na intimidade, a fé na vida
Numa constante busca, rasga com a coragem
A palavra medo.
Grifa o amor que lhe sustenta com alegria.
Mesmo ferido na parte mais íntima
Não revida.
Amado, na essência, agradece.
Responde com a justiça, prática mais alta do amor. (A poetisa de Juan Miró, 1940)
A paixão pela vida
É no poeta a resistência sadia e eterna.
Em nome do bem,
Semeia em cada coração encontrado nos becos da vida
A paz nascida da criatividade humana,
Fruto da arte.
Desperta em cada íntimo o olhar infinito do poeta maior
Razão da esperança, origem da justiça
Fonte inesgotável da liberdade.
Conhecedor do seu amor;
Não se funde com a máquina.
Identifica-se no sentimento, no afeto com as crianças,
Percebendo a grandeza humana,
A importância de cada ser,
A ninguém faz sofrer,
Sentindo que todos somos especiais de quem nos fez
O poeta nos mostra, na arte, que dentro de nós mora o infinito
Que o mundo precisa tanto conhecer!

sábado, 25 de julho de 2009



Fatos e fotos da TRIBARTE:

Van Gogh, curiosidades...









Van Gogh, curiosidades...
Angustiado pela pobreza e por problemas mentais – chegando a ser internado várias vezes em instituições psiquiátricas -, o pintor Vincent Van Gogh tentou o suicídio em 27 de julho de 1890 com um tiro no próprio peito. Moribundo, ele morreria dois dias depois em virtude do ferimento causado pela bala.
Quem sempre ajudava Vincent a comprar suas telas e tintas era o irmão, Theo. É provável que ele tenha escrito quase 800 cartas ao irmão, posteriormente publicadas num livro chamado Cartas a Theo.
Sem dinheiro para pagar modelos, Van Gogh costumava convidar amigos e conhecidos para pintar seus retratos. Um deles, Dr. Gachet (médico que cuidou do pintor em uma de suas internações) é a figura de um dos quadros mais caros de Van Gogh, avaliado em mais de 82 milhões de dólares - em valores de hoje.Apesar de hoje em dia suas obras valerem milhões de dólares, Van Gogh vendeu apenas um quadro durante toda a vida.
Para o pintor holandês, a fama de artista prodigioso foi póstuma.Como tinha o hábito de pintar ao ar livre durante a noite, Van Gogh colocava uma fileira de velas acesas na aba do chapéu para que pudesse enxergar melhor.
O gênio holandês foi examinado por 150 psiquiatras, que, ao todo, deram 30 diagnósticos diferentes, de esquizofrenia a distúrbio bipolar, de sífilis a envenenamento por tintas e de alcoolismo a epilepsia.
Van Gogh pretendia fundar, ao lado de Paul Gauguin, uma colônia de artistas. A idéia, porém, acabou não dando certo. As desavenças entre o holandês e o francês fizeram com que Gauguin largasse o amigo e a idéia da colônia.
Theo van Gogh, irmão do pintor, faleceu 6 meses depois de Vincent. Ambos estão enterrados lado a lado no cemitério de Auvers-sur-Oise.
Filho e neto de pastores protestantes, Van Gogh tentou ingressar num curso de teologia, mas acabou sendo reprovado nos exames. Apesar de não admitido, ele não se deu por vencido. Fez um curso livre na Bélgica e exerceu o papel de missionário junto a comunidades pobres. Diversas peças e filmes foram feitos sobre a vida do pintor.
Van Gogh foi interpretado por Kirk Douglas, num filme dirigido por Vicent Minelli. Outra fera do cinema a dirigir uma produção sobre Van Gogh foi Robert Altman. Fã do holandês, o japonês Akira Kurosawa criou diversas referências ao pintor no filme Sonhos.
A carreira de Van Gogh durou cerca de 10 anos, tempo suficiente para ele pintar 800 quadros. Os dois últimos meses de vida do pintor foram os mais produtivos. No curto espaço de 60 dias, Van Gogh pintou 70 quadros.

Fonte de pesquisa:
www.genedegenio.blogspot.com

Para ser mais preciso foram 879 telas, 1756 desenhos e 10 gravuras e o nome de sua obra vendida em vida é
Vinhedo Vermelho.

Projeto Tribarte e algumas fotos do mesmo.

Ana Mae Barbosa (2005), afirma que a arte leva os alunos a formular conceitos, comparar coisas, passando do estado das ideias para o estado da comunicação. Isso pôde ser percebido durante as aulas, quando os alunos já começaram a compreender as questões indígenas e relacionar com informações da televisão e dos jornais.Segundo Almeida (2001), as aulas de arte deveriam extrapolar o campo específico das artes, levando aos alunos a oportunidade de contato com as mais diversas formas de expressão de várias culturas. Com isso, os alunos aprendem sentimentos de tolerância, respeito e compaixão. Entretanto, o que se vê com bastante frequência nos dias de hoje é o ensino da cultura dominante como a mais correta, e dificilmente é abordada a arte das minorias. Quando isso acontece, acaba havendo a repetição do estereótipo, o que não ajuda na construção de sentimentos de respeito com o diferente. O diferente, na visão atual, é tido como errado e menos importante, e, por essa razão, é quase excluído do currículo escolar. Ao focar com os alunos do ensino fundamental a questão indígena e da figura do índio atual buscou-se esclarecer alguns preconceitos perpetuados como verdades sobre o tema. Com isso, os alunos tiveram contato com parte da produção cultural indígena, podendo perceber a expressividade desta e valorizá-la.
A realização plena do projeto de ensino contou com a colaboração de materiais emprestados por terceiros(artefatos da tribo Ashénica Kampa/Acre), para que o ensino e aprendizagem se desenvolvessem de maneira plena. A culminância deste foi com uma linda festa denominada TRIBARTE em 17 de abril de 2009.Na plena convicção que esses conhecimentos contribuirão na construção de uma postura de tolerância e respeito para com as diferenças; dispomo-nos a trabalhar os mesmos no dia-a-dia. Embora esse projeto de ensino tenha sido apenas um início na conscientização pela causa indígena, ele contribuiu bastante no enriquecimento do repertório dos alunos sobre as questões atuais e características culturais dos índios, quebrando, dessa maneira, alguns pré-conceitos perpetuados na escola como verdades.

O homem e a arte




Quando o homem no começo
Emergiu da escuridão
Viu bichos, águas e plantas
E as estrelas na amplidão
Ficou tão maravilhado
Que num momento inspirado
Pintou na gruta um bisão.

A arte só nasce assim
Se o homem se transfigura
Olha o mundo à sua volta
Seus aspectos captura
E nos devolve em beleza
O que viu na natureza
Conforme a sua leitura.

A arte é produto humano
É o real transfigurado
Não são as coisas reais
Mas o mundo transformado
Na arte nós renascemos
Nela nos reconhecemos
Partes de um mesmo legado.

Todas as obras de arte
Têm importância exemplar
Pois representam um produto
De cada tempo e lugar
Desde as obras consagradas
Até as que são criadas
Pelo artista popular.

Os artistas do desenho
Da pintura e da escultura
Lidam com volume e forma
Dando sentido à figura
A obra assim se completa
Plano, linha, curva e reta
Perspectiva e textura.

Cinema e fotografia
São artes como as demais
A grafitagem, os quadrinhos
E os processos vituais
Feitos no computador
Possuem grande vigor
Nestes tempos atuais

A música está nos sons
Que a natureza oferece
Trabalhados pelo artista
Que com eles sonha e tece
O samba,o rock e a sonata
A sinfonia e a cantata
Canções que ninguém esquece.

Na dança o corpo é quem reina
Seu principal instrumento
Projetando-se no espaço
Com leveza e sentimento
A dança é a celebração
Do corpo a pura expressão
Desenhando o movimento

O teatro é a maravilha
Que junta no mesmo dia
O texto, a luz, os atores
Cenário, som, melodia
Cria do nada uma história
Que fica em nossa memória
Que marca, instiga, extasia.

Texto de Clotilde retirado da edição especial sobre artes da revista Nova Escola em dezembro de 2006.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...